IFH – Interview From Hell

SISTers,

Nós iremos apresentar agora a nossa segunda teoria!!

giphy.gif

OK! Eu acho que aquela última foi um pouco exagerada!!!

Podem abaixar suas armas, nós prometemos que esta será menos impactante.

IFH será mostrada de forma diferente da primeira, pois ela tem uma narrativa diferente.

 

IFH – Interview From Hell (Entrevista do Inferno)

8 de janeiro de 2016

Com Kristin dos Santos (KDS)

Screen Shot 2018-02-28 at 10.20.01 PM

 

Isso aconteceu quando Sam e Cait estavam em turnê para promover a temporada 2 de Outlander, e foi a primeira vez que eles disseram que não estavam juntos.

gif IFH

Isso foi um choque para os fãs do mundo todo e dividiu ainda mais o fandom entre shippers e antis.

Shippers acreditam que eles estavam/estão juntos

Antis não acreditam nisso. Ou nunca acreditaram, ou deixaram de acreditar depois dessa entrevista ou em algum outro momento depois disso, por qualquer outro motivo.

IFH foi bem surpreendente, pois nos seis meses que antecederam essa entrevista, eles ficavam dando sinais para que os fãs interpretassem como se eles fossem, de fato, um casal. KDS estava animada com essa entrevista e postou no Twitter, como se tivesse grandes novidades para os fãs. Acontece que essas novidades não eram exatamente o que as pessoas esperavam e não coincidiu com o tom que ela deu em seu post

Isso chocou todo mundo, não só por causa do QUE eles disseram, mas também por causa do COMO eles disseram.

As pessoas costumam acreditar mais no que se VÊ, do que no que se ESCUTA.

IFH3

Isso tudo foi estranho o bastante para gerar todo tipo de especulação. Algumas pessoas acreditaram no que eles disseram e pularam fora, alguns já imaginavam que eles diriam aquilo e outros não acreditaram em uma só palavra que eles disseram e começaram a caçar explicações para tudo isso.

A notícia se espalhou na velocidade da luz. Num piscar de olhos já estava em sites e se tornou o assunto da semana, principalmente porque falar da vida pessoal deles não era o planejado para uma entrevista de promoção da série em si.

 

Aqui estão os principais acontecimentos daquele dia, tudo dito por pessoas que estavam lá:

  1. Sam e Cait foram vistos indo a uma reunião fechada com Chris Albrecht (CEO da Starz) e Ron D. Moore (produtor executivo de Outlander) mais cedo, naquele mesmo dia da IFH;
  2. Os dois saíram de lá completamente alterados;
  3.  Sam estava bravo e irritado;
  4. Alguns fãs ficaram chateados porque estavam esperando para falar com o Sam, mas ele não parou, então eles começaram a gritar e Sam disse para eles que ele voltaria, e ele realmente voltou, mas muito tempo depois. Quando ele finalmente parou para falar com os fãs, ele estava nitidamente arrasado. Inclusive, ele parecia estar doente;
  5. Mais tarde, DG fez uma declaração de que o Sam havia pego uma gripe na Tailândia (onde ele supostamente estava) e que por isso ele estava tão estranho na entrevista;
  6. Cait não parou para falar com os fãs e disseram que ela ficava olhando para o nada por um tempo.

 

ALGUMA COISA ESTAVA ERRADA!!!

Penny-PMS-Big-Bang-Theory-Gif.gif

 

CADA PARTE DO FANDOM TINHA UMA TEORIA SOBRE ESSE DIA

SHIPPERS:

Acreditavam que eles iam assumir o relacionamento que eles tanto davam a entender e passavam recibo, inclusive porque eles estavam juntos na Costa Rica;

ANTIS:

Acreditavam que eles iam dizer exatamente o que disseram, que eram apenas amigos e que Sam estava na Tailândia com Abbie;

DATA LOUNGE:

Acreditavam que Sam sairia do armário, já que ele era assumidamente gay antes de Outlander. O pessoal do Data Lounge acredita que o Sam seja gay.

 

what.gif

De qualquer forma, eles não estavam felizes com a pergunta sobre o relacionamento e muito menos com as respostas que deram.

POR QUÊ?

Perguntas que queríamos respostas:

Se eles realmente eram/são só amigos, por que pareciam tão desconfortáveis falando sobre isso?

O que a postura deles diz enquanto suas bocas falam sobre seu relacionamento?

O Sam disse – poderia tentar, estava tentando, tentamos?

 

SIS pensou um pouco

SIS queria dar respostas para vocês

SIS teve uma ideia

 

giphy (1)

VAMOS ACHAR ALGUÉM QUE POSSA RESPONDER ESSAS PERGUNTAS.

 

SIS perguntou por aí

SIS fez uma busca

SIS achou exatamente o que precisávamos

 

Um grupo de psicólogos especializados em Análise Comportamental!!!!!!

 

28641176_10211922122270434_1568390967_o

Nós os encontramos através de um amigo de um amigo e perguntamos se eles poderiam fazer uma análise completa sobre a IFH e ….. eles disseram SIM!

giphy (2).gif

Por sorte, apenas dois deles já tinha ouvido falar sobre Outlander e um viu apenas alguns episódios.

 

Eles são 4 mulheres e 1 homem. Ele não participou desse projeto.

 

Sobre a análise:

  • Demos a eles 3 vídeos para assistir.
  • Eles deveriam analisar apenas seus comportamentos x respostas dadas.
  • Não fornecemos qualquer informação extra além dos nomes deles e que eles eram protagonistas de uma série em que tem uma grande quimica na tela e estavam dando uma entrevista para divulgar o programa.
  • Eles analisaram os vídeos individualmente, e não em grupo.

 

Sobre a parte em que Sam fala sobre TENTAR:

  • Nós contamos com 3 voluntários com deficiência na fala ou auditiva (mudos e surdos) para fazer leitura labial do que o Sam fala naquela parte e o 3 unanimemente chegaram ao mesmo resultado.

“WE TRY”        “A GENTE TENTA!”

videotogif_2018.03.01_14.58.32

 

Voluntários:

Mary X. – Nova Iorque, Estados Unidos

Justin R. – Nova Iorque, Estados Unidos

Z.B – Austrália

 

Esses foram os três vídeos que demos para eles assistirem:

Esse primeiro video foi retirado da internet sem legenda. Só encontramos com legendas em português e russo.

 

 

 

 

 

Vocês estão prontas para finalmente saber o que os especialistas têm a dizer sobre o comportamento de Sam e Cait durante a IFH?

 

LmY5p

ENTÃO TÁ.

 

AQUI ESTÃO SUAS ANÁLISES

 

PRIMEIRA ANÁLISE:

Fazendo aqui uma breve apresentação sobre mim, pois acho que é válida a informação, antes mesmo de me formar em psicologia e entrar para área de humanas, já era da área de séries. Na minha adolescência já assistia e acompanhava muitas séries e seus atores, então tenho um certo conhecimento desse mundo. Dentre as muitas séries que acompanho está Outlander.

Durante e depois da formação e especialização desenvolvi um olhar mais aguçado para pequenas expressões e olhares. É aquela coisa, ás vezes a boca fala, mas o corpo discorda.

São pequenas coisas que aprendemos a observar que ajudam a entendermos como aquela pessoa está se sentindo, além do que ela está conseguindo expressar em palavras. E é o tipo de ferramenta que precisamos desenvolver se vamos trabalhar na psicologia clínica. Temos muitas formas de nos expressar, muito mais do que a maioria das pessoas sabem.

A primeira coisa para se observar durante a entrevista é a expressão corporal. A entrevistadora está de frente e eles projetam o corpo levemente um para o outro.

A entrevista começa bem, Caitriona responde com aparente leveza e segurança e ainda faz brincadeiras. Só que ela também faz gestos e tem algumas ações que muito frequentemente são indícios próprios de quem está mentindo, ou buscando criar uma história como: desviar os olhos, justificar demais o que está falando, pausas nas falas e gesticular muito com as mãos.

Não sou nenhum Dr. Cal Lightman (Lie To Me -para quem não entendeu a referência)

907BE0BB-706A-4FF2-98AE-71384EBA0FD9

mas com o estudo e com a própria prática da observação e do atendimento na clínica, aprendi a perceber esse tipo de coisa. Não tenho como determinar com certeza, mas estes atos são indicativos de uma mentira. Atenção para a palavra INDICATIVO, não é afirmativo!

Quando Caitriona responde parece natural, mas se você observar bem ela não fixa o olhar em momento nenhum, evita olhar para a entrevistadora, tenta justificar além do necessário, faz pausas e gagueja em alguns momentos, gesticula bastante com as mãos e olha baixo. Passa a impressão de ela não queria estar ali, que queria fugir. 

E8EA62CB-7A1E-4C37-801E-252736C92B00

Sam me parece mais transparente e logo no início da entrevista já demostra estar desconfortável com o assunto. Está bem sério e é somente depois que ela faz uma brincadeira com ele que parece ficar mais relaxado.

Nessa hora quando Caitriona diz que viu as engrenagens girando ele comenta “não demorou muito”. Poderia ser apenas uma brincadeira sobre ele pensar? Claro que sim! Mas poderia ser ele expressando que estava pensando muito sobre o que falar também.

IFH1

Porque a expressão dele é de quem realmente está pensando muito sobre o que dizer. Quando Caitriona diz que acha que seria difícil para eles trabalharem juntos e estarem juntos ele comenta “é, a gente tenta” em tom de brincadeira. Por que fazer este comentário em uma entrevista que seria para negar qualquer envolvimento? Ela fica inclusive um pouco sem jeito quando ele fala isso, parece desconfortável.

Quando fala, Sam faz coisas muito parecidas com a Caitriona. Desvia o olhar, gagueja algumas falas, tenta justificar demais, e também não fixa o olhar na entrevistadora por muito tempo. A impressão que passa é a de que está tentando levar a sério algo que não está com vontade de fazer e por isso se porta com mais seriedade do que a situação pedia.

Quase no fim da entrevista em que ele diz:” Eles se sentem como se estivessem sendo enganados”, fazendo referência aos fãs, podemos obeservar uma expressão no rosto da Cait que parece ser de desgosto, como se estivesse se sentindo mal por ele estar falando aquilo.

BC580A22-0E38-44F2-B7B9-4286742E49FD

 

E no final quando falam sobre mentira e pedem desculpas, aparentemente estão dizendo uma coisa, mas na verdade ficou um pouco ambíguo e poderiam estar querendo dizer algo um pouco diferente.

tumblr_o0nwb5Fb8t1sbre0jo4_400

B.L (Psicóloga/ Análise comportamental)

 

SEGUNDA ANÁLISE:

Bom, me pediram para fazer essa análise e preciso dizer que acompanho a série faz pouco tempo, assisti alguns episódios e não tenho nenhum conhecimento sobre a vida dos atores ou o que se passa nos bastidores.

Logo que a entrevistadora faz a pergunta, Caitriona se propõe a falar inicialmente, porém, sua resposta acaba parecendo “programada”. Sem hesitar já foi explicando de forma objetiva que a relação que foi construída é de uma boa amizade e que seria difícil conciliar caso fossem um casal na realidade. Não fixa o olhar, gesticula muito com as mãos, mas parece firme no que está falando, decidida.

IFH2

Um momento que chama a atenção é quando ela se vira para o Sam e o impede de dizer algo com um simples “cala a boca”, interrompendo sua própria fala, dando a crer que ela já sabia o que ele estava pensando e pretendendo falar.

IFH8

Quanto ao Sam, sua expressão facial durante esse primeiro momento, revela uma incompreensão ao que dizer sobre tal assunto, pois ele apresenta um franzir de sobrancelhas que faz parecer que interiormente ele questiona o porquê de ter que ser daquela maneira. Como se não concordasse com o que estava dizendo.

Quando ele inicia sua fala, até diz rapidamente que eles tentam ou tentaram ter um relacionamento fora do set de filmagem, porém, foi levado para o lado do humor não dando muita ênfase em tal frase. Nesse momento repare que Caitriona revira os olhos, como quem pensa que ele não deveria ter dito tal coisa, mas sorri também. 

Ele em toda sua fala mostra-se confuso e intrigado em relação ao fato de não estarem juntos realmente, chegando a articular que estariam “mentindo para quem acompanha a série”, dizendo que nada daquilo é real. Como se para ele também fosse frustrante que não seja.

IFH6

K.A, Psicóloga/ Análise Comportamental

 

TERCEIRA ANÁLISE:

Uma amiga me pediu para falar sobre uma entrevista dos atores de Outlander, mas logo eu? Não conheço nada da história, não assisti a série, sei muito pouco sobre os personagens e sobre seus atores, o que sei foi o que essa amiga me informou por alto para ter uma base e fazer essa análise. O básico sobre os personagens e que eles parecem ter uma quimica incrivel em cena,o  que também foi citado e bastante enfatizado pela entrevistadora. Porque então eu teria alguma coisa para falar? Não conheço nada sobre os personagens, mas assisti a 3 entrevistas com Sam e Caitriona e de fato há muito ali, poucas entrevistas e eu me sinto mais a vontade de dizer o que eu percebi assistindo. Eu honestamente não sei se posso falar muito sobre pois o que o outro sente é um território alheio, mas pelo pouco que vi, há muito amor ali. Como sei? Não podemos provar o amor, mas podemos sentir e tudo que vi me fez sentir amor.

Não assisti a série, não consigo imaginar o quanto é natural torcer por esse casal, aliás, quem não torce pelo amor? Mas como alguém de fora talvez o meu olhar seja mais neutro. Queremos provas, mas queremos provar o que e para quem? Há uma imensidão ali e qualquer um pode perceber isso, você não precisa ser nenhum conhecedor da história, nenhum psicólogo ou nenhum profissional. É uma questão de alma para outra alma.

O amor se declara nos pequenos gestos. Na tensão, no interesse, na disponibilidade, no olhar mais lento e profundo, na proximidade, no respeito. Pelo pouco que vi presenciei grandes declarações. Outra coisa que me chamou a atenção foi a intimidade. Só a intimidade nos dá a liberdade de ser, só ela nos deixa confortáveis o suficiente para falar seja dos assuntos mais sérios aos mais absurdos. Só o amor nos permite ser, e eles são! É o que me parece.

Entendo que no fundo queremos sinais que comprovem se existe ou não amor de uma forma tão intensa assim na vida real também, que existe uma sintonia tão grande, uma entrega e uma paixão e de fato existe, poucas entrevistas e eu vi que existe. Só que precisamos tomar cuidado porque só vemos o que queremos enxergar. Queremos olhares, sorrisos, brincadeiras, gestos que entreguem. Queremos provar que o amor é real, e o amor deles é real. Só que não posso dizer que o tipo de amor que há ali é o que a grande maioria deseja, mas só o amor não deveria bastar? Inegavelmente há amor! Parceria, respeito, admiração, intimidade, sintonia, e mesmo parecendo pouco, isso é muito. O amor sempre é muito! As vezes dizemos tanto quando nada dizemos, as vezes os nossos olhares falam mais do que as nossas palavras, as vezes os nossos sorrisos acalmam mais que canções, as vezes as maiores declarações acontecem no silêncio, no jeito, na presença, na intimidade. E senti/percebi verdade em cada olhar atento e silencioso, em cada sorriso meio que dizia ‘que bom que isso existe, que você existe’, mas nas brincadeiras sem pudor, nas palavras, na liberdade de ser e estar não posso falar muito sobre o que o outro sente ou sobre como sente só posso falar do que senti. Há algo ali! Agora qual tipo de amor só eles sabem. As vezes o mais importante não é como se ama, mas amar. E eles fazem isso tanto na ficção (pelo que me foi informado) quanto na realidade. E isso é muito mais do que precisamos saber. O amor sempre basta, inclusive quando não conseguimos entende-lo.

Referente a entrevista propriamente dita, em que eles negam ter um relacionamento fora da série, percebi que ela parecia segura quando dizia que eram grandes amigos. Mas ele parecia um pouco incomodado com a palavra ” amigo”. Durante a entrevista ele fazia algo com o olho que parecia que a palavra ” amigo” o incomodava. E sempre incomoda quando se tem um sentimento a mais.

D.L (Psicóloga/ Análise Comportamental)

 

QUARTA ANÁLISE:

Começo essa análise comportamental dizendo que sou totalmente neutra! Nunca vi a série e não acompanho a carreira desses dois atores.

Logo de cara já observo como eles projetam o corpo um para o outro. A entrevistadora está na frente deles, porém eles ficam levemente inclinados um para o outro.

videotogif_2018.03.01_16.19.04

Vamos falar primeiro da Caitriona. Quando ela começa a responder, durante sua fala, seu rosto não apresenta quase nenhuma expressão, a não ser quando vai falar com o Sam para ele dar uma “disfarçada”, digamos, aí dá risada, joga a cabeça para trás, mas fora isso, ela responde (e é uma resposta um tanto longa. Ensaiada, talvez? Fica aí o questionamento) sem expressão no rosto e, ou olhando para baixo, ou revirando os olhos para a esquerda, o que ambos ‘sinais’ podem corresponder a mentiras, tentativa de inventar alguma história, criar alguma sequência, olhou pouquíssimas vezes para frente, mas logo voltava a olhar para baixo.

Quando o Sam começa a falar, também, ela praticamente só olha para ele, e projeta mais ainda seu corpo para seu lado, e faz uma expressão um pouco apreensiva, porque, vamos combinar, ele não parece nada confortável com o que iria dizer, se enrolou um pouco ali e fica claro, mas falo disso logo mais. Também pude perceber o quanto ela olha para a boca do Sam. Quase não olha em direção aos olhos, mas sim a boca. Abro o questionamento, você quando está conversando com algum amigo, irmão, olha para seus olhos ou boca?

IFH5

IFH6

Agora vamos ao Sam. Logo de cara, além de perceber a forma como projeta o corpo para a Caitriona, percebo a quantidade de expressões que ele faz. E são expressões muito “away”, digamos. Parece que ele está perdido, ou tentando inventar algo, lembrar de alguma história, buscando informações. Outra coisa que vi foi que ele não olha para a Caitriona enquanto ela fala. Ele fica ali nas expressões que dão a entender estar um pouco “chocado” e olha para baixo, para cima e para a esquerda, para Caitriona olhou acho que duas vezes (e sorriu/riu) e quase não olhou para a entrevistadora.

Quando ele começa a falar, sinceramente, parece que perdeu o texto e foi dando aquela enrolação na resposta, tanto que parece se perder na fala, e me pareceu tentar afirmar sua resposta através das expressões faciais, balançando a cabeça e tudo mais. Outra coisa que observei foi como ele mantém os olhos serrados, isso é curioso, podem ser mil coisas, mas uma delas seria de que ele está ouvindo/falando coisas em que não acredita, ou sabe que não são reais, e o rosto, as pequenas expressões dizem tudo. 

IFH3

M.A (Psicóloga/Análise Comportamental/ dona do blog @tempos de crise)

 

SIS gostaria de agradecer essas meninas de ouro pelo seu tempo, esforço, dedicação  e boa vontade!!! Esperamos que essa parceria rendam muitos outros trabalhos pois sabemos que ainda há muito o que analisar nesse mundo Sam&Cait!

Obrigada.

FIM

 

SIS leu palavra por palavra

SIS leu palavra por palavra duas vezes

SIS concorda com a KDS

IFH7
acredite no que quiser

e seja feliz, pois é isso que importa na vida.

 

 

#PayMyTherapy

#PayMyCaipirinha

cropped-cropped-25035262_1679610975424806_2094327659_o.png

#SamCaitTheory

 

gif IFH

Anúncios

5 comentários sobre “IFH – Interview From Hell

  1. Não tinha visto esta entrevista. Que chato isso tudo. Claro que foram obrigados a dar uma explicação, e isso é desconfortável. Eu sempre achei que eles começaram com muita brincadeira fora das telas estando ou não juntos e a coisa cresceu de um jeito que ninguem esperava. E acredito que os empresários interviram nisso exatamente, estando ou não juntos tiveram que mudar a postura publicamente. Isso FOI muito chato e magoou as fãs.

    Curtir

  2. O que intriga é o que vem depois…até meados de 2016 eles estavam sempre juntos…por que romperam?
    Como entra o misterioso TONY MC GILL, na vida da Cait até se noivar?
    Na entrevista no Late Show, Cait fala que o Tony é muito tímido e não aprofundou no item noivado…Por que?
    Que mal há se apaixonar por Sam ou se noivar do Tony?
    Tudo muito estranho ainda… Será que a vida imita a arte?
    Torço para eles estarem confusos como na ficção…uma hora com Tony(Frank) outra momento com Sam( Jaime).
    Afinal os personagens são bem parecidos com a realidade…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s